a inveja

Quando eu era pequenina tinha inveja de não receber correio. Queria porque queria receber uma carta, só minha. Achava que era uma grande injustiça. Todos lá em casa recebiam qualquer coisa, e ainda se davam ao luxo de fazer cara feia para o papel que tinham nas mãos. Até os senhores da luz e do banco se lembravam todos os meses deles!  Sonhava com o dia em que alguém se lembrasse de mim e me deixasse uma ou duas linhas de palavras, palavras que me enchessem o dia e me fizessem sair dali só por um bocadinho. E nada. Nada de viagens imediatas ao mundo de outrém numa folha de papel.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s